Reabilitação e qualidade de vida

Para além da ajuda médica, a ajuda principal é em primeiro lugar a informação, esta é fundamental para que toda a equipa de reabilitação, e treino pessoal, tenham resultados muito positivos que visam uma melhor qualidade de vida.

Uma vez passado o choque emocional é necessário a aprendizagem alternativa de técnicas de reabilitação, podendo-se conseguir uma boa qualidade de vida.  A aceitação da sua condição e o resultado final é a base para abordar e adquirir um modelo novo e criar um equilíbrio mental, desenvolvimento físico e social para aqueles que perdem a visão.
Os indivíduos que utilizam as ferramentas de reabilitação e que preservam a sua própria mobilidade e ocupação são menos deprimidas ao nível da integração social. Os pacientes cuja visão piora de forma gradual, e com um prognóstico de cegueira têm um risco relativamente elevado de suicídio e, portanto, necessitam de serviços de apoio.
 Esta intervenção deve ser implementado nos primeiros estádios de perda de visão, especialmente porque muitos estudos têm mostrado como a aceitação da deficiência visual teria sido melhor e mais produtiva em programas de reabilitação pós-diagnostico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *